Lílian Maial

Basta existir para ser completo - Fernando Pessoa

Textos


CONGÊNITA
®Lílian Maial
 
 
Nasci com asas na cabeça,
bicho estranho,
de língua solta,
de língua quente,
de lírios.
Meu voo é preso,
feito balão de gás
na mão de criança marrenta.
 
Nasci louca de pedra,
secular e sequiosa,
senhora da chuva,
de fazer brotar  rios.
As águas todas me jorram
e invadem,
porejo a dor e o cio,
nascentes nos olhos.
 
Nasci com os pés fincados na terra,
os braços raízes,
sustento do mundo,
irmã das sequoias.
Meu corpo é caule e poda.
 
Nasci com um fogo danado nas ancas,
um sol em cada lado,
fazendo verão pela pele,
incêndio na mata,
na gruta de águas em ebulição.
 
Então, qualquer que seja o meu destino,
convivo com tudo o que existe,
o que move e o que sonha,
e não posso mudar esse jeito
de não ter hora para ser eu.

 
**************
 
 
 
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 26/10/2012
Alterado em 26/10/2012


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras
 
Tweet