Lílian Maial

Basta existir para ser completo - Fernando Pessoa

Textos


Soneto para aVítima dasTrevas
© Lílian Maial


Herege, numa casca de inocência,
teu sangue é tão impuro quanto o meu!
Com tantas águas bentas, penitência,
a noite esconde instintos sob o breu.

Cuidado, ao me chamares por clemência,
que o meu prazer perverso me lambeu,
qual fria labareda em efervescência,
e aguça a brasa em ti, que não morreu!

Sugar-te o sumo rubro inda pulsante,
matar-me a fome torpe e aviltante,
e me afogar e a ti num mar de lama!

Eu bem que te avisei da tua sina:
cuidado! Uma vampira tão ferina,
te deixa morto-vivo nessa cama!


******
 
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 31/10/2009
Alterado em 22/10/2010


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras
 
Tweet