Lílian Maial

Basta existir para ser completo - Fernando Pessoa

Textos


BRUXA
®Lílian Maial
 

 
Descobri-me bruxa menina,
Ao perceber-me mulher,
Ao desvendar os segredos todos,
O reconhecimento da fêmea.
Saber das curvas e sinuosidades do corpo,
Conhecer a memória ancestral.
 
Vi-me bruxa, ao deixar aflorar essa parceira silenciosa,
Apontando o caminho da sensibilidade,
Dos sentidos aguçados.
 
Percebi-me capaz de vivenciar as experiências,
explorar o corpo suavemente,
sentir cada dobra de pele,
deixar a água percorrer os montes e vales,
entender o prazer,
tomar posse do próprio prazer.
 
Sou mulher, feita de voltas, montes, circunferências,
Sou doçura e transcendência,
O caminho da profundidade.
Não me pertencem retas ou lanças,
Aprisionamento fálico ou fóbico,
rigidez, frieza e solidão.
 
Sou a que cuida,
A que cura e suporta,
A que restitui as curvas ao mundo.
Por isso sou bruxa.
 
Há que dançar e celebrar a colheita,
sentir o pulsar alegre que emana da terra,
cumprimentar as borboletas,
restabelecer a ligação com a Grande Mãe, a Natureza.
 
Sou bruxa sim,
parte de um maravilhoso sistema encantado,
sem medos ou angústias,
em compasso com todos os elementos.
 
Sou bruxa, porque me sei mulher.
 
********
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 31/10/2009


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras
 
Tweet