Lílian Maial

Basta existir para ser completo - Fernando Pessoa

Textos


CANTOS DOS CANTOS DE AMOR
Lílian Maial


Canto IV

 
Por onde anda aquele, por quem meu coração dispara?
Vós, que dizeis o paradeiro dos ventos, que sabeis a morada dos anjos,
peço-vos que tenhais piedade desta mulher que ama.
Dizei por onde anda meu amado, que não escuta meu canto
e não vem dissipar a saudade.
Ó dor de mil espinhos cravados nos olhos,
esses olhos que procuram o bálsamo do contorno entre todos os contornos,
para abrandar a chaga da falta do abraço do amado.
Ide, apressados cães, farejar o perfume imaculado (de todos os jasmins),
que exala da pele daquele entre todos os homens!
Porque é dele o meu amor, e não há outro com quem compartilhar meu leito e entregar minha alma!
 
 ************
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 09/05/2009


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras
 
Tweet