Lílian Maial

Basta existir para ser completo - Fernando Pessoa

Textos


TRANSEUNTE
                                       ®Lílian Maial
 


Eu estou no meio da rua,
olhando os carros,
o asfalto, as pessoas todas,
e só vejo o teu rosto.
Eu estou no meio da selva
E só vejo a leoa ofertando o torso,
Para a mordida de amor do seu rei.
Eu estou na nossa cama
E só escuto o teu sussurro,
Teu urro em meu ouvido,
O teu gemido em meio ao meu prazer.
Sou teu felino,
Transeunte tonto,
O teu menino,
cheio de coragem,
O teu poeta,
que te escreve os versos,
Com a boca e a voz.
Sou lobo bobo, leito doce ardil,
Te bebo toda, feito fogo bravo.
Te amo, sim, minha dama,
Que o amor não liga,
Ele apenas ama.
 


*********************
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 07/01/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras
 
Tweet