Lílian Maial

Basta existir para ser completo - Fernando Pessoa

Textos


VAMOS À PRÓXIMA POESIA
                                             
                                                         ®
Lílian Maial – adaptação de um texto de Milton Moreira
 


Tudo o que eu queria era ser teu poema.
Um poema estranho, ao mesmo tempo familiar.
E que me lesses.
Lesses aos poucos, sem pressa,
calmamente, deixando-se impregnar
de cada palavra que te me dissesse.
Que me soubesses de carne e osso,
de fala grossa, de estremecer tuas estruturas de homem.
Que te acostumasses com meus pensamentos argutos
de mulher inquieta, que sai do lugar e expressa a vontade,
o direito, a liberdade, assim, com destemidos verbo e vigor.
Queria que tu me lesses atentamente,
a página inédita da complexa técnica cirúrgica,
da promissora droga capaz de auxiliar a cura da enfermidade mais desafiadora.
E, então, seria possível seguir.
Seria perfeito entregar.
Ouvir minha voz em tua boca,
Sentir tua boca em minha carne,
Ter a tua carne em minhas mãos,
Tuas mãos em minha mente,
Tua mentira em meus olhos.
Eu, a mulher, teu pilar,
teu pasto, teu desacato,
a rima dos versos livres,
a sem-vergonha ali da esquina,
a que não te quer e que não te deixa.

 
***********
 
Lílian Maial e Milton Moreira
Enviado por Lílian Maial em 28/03/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras
 
Tweet