Lílian Maial

Basta existir para ser completo - Fernando Pessoa

Textos


SONETO DE LUIZ DA LUA
                                                                
                                                              ®Lílian Maial



 
As noites de Luiz não têm mais luz,
A luz se foi nas letras e na lente.
Luiz, que a poesia já traduz,
Seguiu essa candeia diferente.

 
Sentou-se à luz da lua, que o seduz,
não pôde imaginar-se tão contente,
os lábios revelavam versos nus,
os olhos libertavam sua mente.

 
Luiz, enfeitiçado de luar,
largou pra trás a vida e a escuridão
e foi pro mar na busca, enluarado.

 
A lua, sem saber como é o amar,
minguou de dor até tocar o chão,
cobriu Luiz c’o manto prateado.


 
**************
 

Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 05/09/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras
 
Tweet