Lílian Maial

Basta existir para ser completo - Fernando Pessoa

Textos


PERVERSÃO
®Lílian Maial
 

 
Há um doce descontentamento na poesia.
Uma saudade, um eco,
um barco sem vento.

Coisa de amor esquecido.
 
No esquecer, sempre haverá parte do que foi,
deixado nas letras silenciosas.
 
A poesia é inútil.
Há versos demais, beleza demais
e pouco chão.

 
Não é tarde, contudo.
Preciso partilhar a luz dos meus olhos
e acordar da tua existência,
onde só tu existes.
 
Faria tudo de novo
e mais nada!
 
Coisa perversa é a paixão:
confunde, explode,
é breve,
como uma febre
e passa.

Desejo apenas viver mais uma noite.


*********
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 23/04/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras
 
Tweet