Lílian Maial

Basta existir para ser completo - Fernando Pessoa

Textos


VORAGEM
 
                     ®Lílian Maial & Nathan de Castro

 
 
Toma os meus seios, bebe do meu leite,
E arrisco-me a ninar um novo verso!
Vara as entranhas para o meu deleite,
Lambe o meu sangue, em rimas, submerso!

 
Suga o meu suco, os líquidos!... O azeite
deixa escorrer no corpo, já disperso,
em que me faço, da nudez, enfeite,
em que te enrosco num balé perverso!

 
E cuido de te amar à beira-morte,
com todos os venenos da mulher
de tantas faces, tantos personagens...

 
E trato de riscar profundo corte,
com todos os requintes do talher,
manter-te vivo em minhas tatuagens!

 
************
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 17/01/2009
Alterado em 05/05/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras
 
Tweet