Lílian Maial

Basta existir para ser completo - Fernando Pessoa

Meu Diário
27/10/2012 15h04
PARABÉNS, BONDINHO DO PÃO DE AÇÚCAR!!!

PARABÉNS, BONDINHO DO PÃO DE AÇÚCAR!!!

®Lílian Maial*

 

 

Hoje é aniversário de 100 anos do bondinho do Pão de Açúcar.

Lembro-me da primeira vez que subi ao Morro da Urca, depois ao Pão de Açúcar, quando o bondinho ainda era um caixote de madeira pintado, suspenso por cordas de aço sem muita convicção, num trajeto de deixar qualquer um atônito entre a beleza da paisagem e o medo do precipício.

Era criança e subimos: eu, meus pais, meus avós paternos e minha irmã. Tenho poucas recordações dos meus avós, mas esta é uma das mais interessantes, talvez porque assustadora. Foi inesquecível!

Dali do alto tive uma sensação, que viria a se repetir todas as vezes em que lá voltei, que era um misto de liberdade e... Fé! Não sei explicar, não tem nada a ver com religião, mas uma forma de fé estranha, diferente, que tem relação com o homem e a Natureza. Não se consegue passar incólume por tanta beleza!

A ideia de onipotência já havia tomado conta de seu criador, o engenheiro Augusto Ferreira Ramos, que teve de superar o pouco caso dos incrédulos. O projeto ousado vingou, para nossa felicidade e orgulho, e nossa cidade ficou mundialmente conhecida, sendo o bondinho já usado como cenário de filme de James Bond, o eterno 007 Contra o Foguete da Morte, de 1979, com Roger Moore no papel do espetacular agente secreto, com aquele vilão acromegálico, com dentes de aço, que queria cortar os cabos do bondinho com os dentes, lembram?

E quem poderia esquecer as “Noites Cariocas”, no Morro da Urca, com shows e festas incríveis?

Parabéns, bondinho! Nós, cariocas, agradecemos por mais este cartão-postal da nossa cidade que, por sua causa, ficou ainda mais Maravilhosa!

 

*Lílian Maial é carioca da gema e apaixonada por sua cidade

 

 

************************************

 


Publicado por Lílian Maial em 27/10/2012 às 15h04
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Site do Escritor criado por Recanto das Letras
 
Tweet